Nível recorde de pedidos e melhoria da rentabilidade no primeiro semestre 2014/15 da Alstom, Etapas chave cumpridas no projeto com a General Electric

05/11/2014

No contexto do projeto entre a Alstom e a General Electric e em conformidade com a norma IFRS 5, as atividades Thermal Power, Renewable Power e Grid, assim como alguns custos corporativos, foram classificados como operações descontinuadas. Portanto, elas não estão incluídas nos pedidos recebidos, nem em vendas ou no resultado operacional, e estão registradas na rubrica «Resultado líquido - Atividades descontinuadas».

Entre 1o de abril e 30 de setembro de 2014, a Alstom registrou € 6,4 bilhões em pedidos, o que representa mais do dobro dos pedidos do 1º semestre do ano passado. A relação entre pedidos e vendas (índice book-to-bill), de 2.1, foi beneficiada mais particularmente por um contrato de € 4 bilhões na África do Sul. Neste mesmo período, o faturamento cresceu organicamente em 13%, alcançando €3,1 bilhões. A margem operacional, incluindo os custos corporativos, melhorou 0,3%, graças ao crescimento do faturamento e à implementação progressiva do Plano de Performance d2e (dedicated to excellence), apesar dos custos de desenvolvimento associados às novas plataformas.

O resultado líquido do Grupo (incluindo as atividades descontinuadas) atingiu € 255 milhões, e o fluxo de caixa, em € (1,376) milhões, foi principalmente afetado pela redução do capital de giro.

O projeto entre a Alstom e a General Electric está avançando, as consultas das instâncias representativas dos trabalhadores estão concluídas, o contrato de aquisição bem como os outros acordos foram assinados e as autorizações relativas ao decreto sobre investimentos estrangeiros na França foram concedidas. A Assembleia Geral dos acionistas da Alstom, durante a qual será submetido à votação o acordo sobre a transação, está planejada para 19 de dezembro de 2014. 

« O projeto com a General Electric está em bom andamento. Após concluir a informação-consulta das instâncias representativas de trabalhadores, assinamos os acordos finais com a General Electric. Além disso, já foi concedida a autorização relativa ao decreto sobre investimentos estrangeiros na França. O Conselho de Administração decidiu, assim, convocar uma Assembleia Geral para o dia 19 de dezembro, a fim de submeter a transação à votação. Se os acionistas a aprovarem, a oferta da General Electric ainda terá que ser submetida às autorizações relativas ao controle da concorrência em algumas jurisdições. Após a finalização desta transação, o Grupo irá concentrar-se em suas atividades na área do transporte, com perspectivas favoráveis em termos de crescimento das vendas e de melhoria da rentabilidade. A Alstom se beneficiará de um sólido balanço já que uma parcela importante das receitas da venda à General Electric será usada para reforçar o Grupo e apoiar seu desenvolvimento. Informaremos qual a estrutura do balanço esperada e os montantes que serão pagos aos acionistas, juntamente com a publicação do relatório do Conselho de Administração, que será apresentada antes da Assembleia Geral. Relativamente ao primeiro semestre do ano fiscal em curso, a Alstom registrou um nível recorde de pedidos graças a vários projetos importantes, entre os quais um contrato de peso na África do Sul de cerca de € 4 bilhões. As vendas tiveram um forte crescimento orgânico de 13 %, e a margem operacional melhorou em 0,3%», declarou Patrick Kron, Presidente e CEO da Alstom.

Contacts

Informações a Imprensa:

Mariana Maciel - mariana.maciel@alstom.com / Tel.: (11) 3612-7074

Ana Paula Mattar – anapaula.mattar@cdn.com.br / Tel.: (11) 3612-7079