Resultados Alstom 2014/15

  • Nível recorde de pedidos (€10 bilhões) e carteira de pedidos (€28 bilhões)
  • Resultado operacional em alta de 20%
  • Forte geração de fluxo de caixa no segundo semestre

No contexto do projeto entre a Alstom e a General Electric, e em conformidade com a norma IFRS 5, as atividades dos setores Thermal Power, Renewable Power e Grid, assim como alguns custos corporativos, foram classificadas como Operações Descontinuadas. Portanto, não estão incluídas entre pedidos, vendas, receitas derivadas das operações, e estão inscritas na rubrica “resultado líquido – operações descontinuadas”.

De 1° de abril de 2014 a 31 de março de 2015, a Alstom registrou um recorde de € 10 bilhões de pedidos, em alta de mais de 60% com relação ao ano anterior. A relação de pedidos sobre vendas, de 1.6, foi pelo quinto ano consecutivo acima de 1, tendo sido favorecida mais particularmente por um contrato de € 4 bilhões na África do Sul. As vendas, de € 6,2 bilhões, registraram um aumento de 8% (7% em base comparável) com relação ao ano passado e o resultado operacional atingiu € 318 milhões, um aumento de 19%. A margem operacional (deduzidos os custos corporativos) cresceu 50 bps para 5,2%, graças a um aumento das vendas, uma boa execução dos projetos e a implementação do plano de performance d2e (dedicated to excellence), apesar dos custos de início de operação de novas plataformas.

O resultado líquido do Grupo (continuado e descontinuado), de € (719) milhões, foi afetado por uma série de itens excepcionais, em particular o acordo com o Department of Justice dos Estados Unidos e algumas baixas de ativos na Rússia. Como previsto, o fluxo de caixa derivado das operações continuadas (antes dos impostos e pagamentos financeiros) foi positivo para o ano inteiro e o fluxo de caixa do Grupo foi fortemente positivo na segunda metade do ano, compensando boa parte do fluxo de saída de caixa do primeiro semestre, com um total para o ano de € (429) milhões.

A carteira de pedidos atingiu € 28 bilhões, o correspondente a 55 meses de vendas.

Não será proposta nenhuma distribuição de dividendos na próxima Assembleia Geral Ordinária. 

“A Alstom registrou um desempenho comercial muito forte na sua atividade Transport durante o exercício fiscal, com um nível recorde de pedidos. Alcançamos nossos objetivos 2014/15, com vendas organicamente em alta de 7% e a margem operacional aumentou em 50 bps, beneficiada pela boa execução dos projetos e a implementação estrita do nosso plano de redução de custos. Como previsto, o fluxo de caixa do Grupo foi fortemente positivo na segunda metade do ano e o fluxo de caixa derivado das operações continuadas, antes dos impostos e pagamentos financeiros, foi positivo para o ano completo. Confirmamos também nossa orientação a médio prazo. O projeto com a General Electric está progredindo; já obtivemos as autorizações anti-trust e regulatórias numa série de países, e estamos ativamente empenhados na continuidade deste processo para poder, assim, concluí-lo nos próximos meses. Após a conclusão do processo, convocaremos a Assembleia de Acionistas para votar os valores a distribuir aos acionistas”, disse Patrick Kron, Presidente e CEO mundial da Alstom.

Contatos

Press contact:

Mariana Maciel - mariana.maciel@alstom.com / Tel.: (11) 3612-7074

Ana Paula Mattar – ana.mattar@agenciaideal.com.br / Tel.: (11) 3612-7079